Muitos empresários e profissionais acreditam que o e-mail marketing morreu e que foi substituído pelas redes sociais como estratégia de vendas pela internet. E, para quebrar esse mito, resolvi escrever este artigo.

Alguns acreditam que o E-mail Marketing já caiu em desuso, mas acredito que isso aconteça pelo fato dessa ferramenta ser antiga e ter sido mal utilizada por muito tempo.

Continue lendo para entender melhor o que é E-mail Marketing, os mitos que cercam essa ferramenta, além de 8 motivos pelos quais o e-mail é uma ferramenta extremamente efetiva para gerar relacionamento e vendas online.

e-mail-marketing

Fonte: Pixabay

Entenda o E-mail Marketing

O E-mail Marketing é basicamente uma estratégia de vendas em que você utiliza do e-mail para atrair clientes e fazer com que as pessoas comprem o produto ou serviço que sua empresa oferece.

Essa ferramenta é uma das mais antigas do marketing digital, mas, por algumas pessoas não saberem utilizá-la da forma adequada, o mito de que o e-mail marketing não funciona começou a ser disseminado… Mas já adianto que isso de fato não passa de MITO!

O E-mail Marketing é uma ferramenta extremamente poderosa que faz toda a diferença no relacionamento entre o seu negócio e o público-alvo. Além disso, campanha de e-mail marketing também são utilizadas para gerar tráfego para o site de sua empresa e aumentar o número de vendas.

Então se você ainda não a utiliza, recomendo que comece hoje mesmo.

e-mail-marketing

Fonte: Pixabay

8 motivos pelos quais você precisa começar a usar o E-mail Marketing

Para comprovar o porquê do uso dessa ferramenta ser tão importante para impulsionar os seus negócios, resolvi listar 8 motivos pelos quais eu acredito que você deve investir no E-mail Marketing. Dá uma olhada:

1. Popularidade: o e-mail é uma das atividades mais populares da internet.

2. Uma parcela considerável do público que utiliza internet checa o e-mail diariamente.

3. E-mail tem grande alcance e visibilidade. Cerca de 19% dos assinantes abrem o e-mail que recebem, assim, esse meio possui maior alcance que várias mídias sociais orgânicas, por exemplo.

4. Posse: A sua lista de e-mails é sua independente do que aconteça. Diferente da sua página do Facebook, assim como os vídeos do YouTube e o posicionamento do Google, pois você está sujeito a mudanças dos termos e condições.

Mas atenção: isso não significa que você deva substituir o e-mail pelo Facebook ou outra ferramenta qualquer. O que quero dizer é que o fato do e-mail te dar total controle sobre sua lista, ele se torna uma ferramenta muito interessante de vendas.

5. Relacionamento: Quando você manda um e-mail para alguém e ele cai na caixa de entrada da pessoa, isso acaba sendo algo muito pessoal. O melhor é que isso ainda possibilita o desenvolvimento de uma conversa com esse cliente, e, consequentemente um relacionamento mais próximo com seu público, especialmente se o texto for escrito em primeira pessoa, com uma linguagem menos formal que a corporativa.

6. Mensuração: você consegue saber quantas pessoas abriram suas mensagens, quantas clicaram, quem abriu e quem não abriu, e assim, consegue personalizar o serviço e enviar mensagens específicas para alcançar pessoas específicas nos momentos certos.

Ainda nessa questão de personalização do serviço, você consegue chamar os contatos pelo nome automaticamente. Essa possibilidade de segmentação e aproximação com o público permite que você consiga mandar a mensagem certa para a pessoa certa.

7. Custo-beneficio: diversos estudos comprovam que o e-mail é o melhor canal tanto para captar quanto para fidelizar clientes.

8. Automação: você consegue criar sequências de emails automáticas e mandá-las para os contatos da sua lista. Por exemplo, alguém entra no seu site, se cadastra e então você decide mandar 5 e-mails num intervalo de 3 dias para essa pessoa.

Você não precisa registrar as informações numa planilha porque é possível escrever as 5 mensagens e configurá-las dentro de uma ferramenta que fará o envio automático, nos dias e horários corretos.

e-mail-marketing

Fonte: Pixabay

3 passos para implementar o e-mail marketing no seu negócio

Agora que você já sabe da importância e impacto que uma campanha de e-mail marketing bem feita pode ter e os benefícios que ela pode trazer para sua empresa, vou te dar 3 estratégias para você conseguir implementar essa ferramenta de forma eficaz no seu negócio.

1. Faça um planejamento da estratégia de e-mail marketing: defina as ferramentas que vai usar, faça uma análise do seu público, defina onde vai capturar essas pessoas e o que vai oferecer como recompensa. É importante definir isso tudo antes de construir sua máquina de vendas por e-mail. No planejamento você definirá ferramentas e, nessa etapa, você utilizará 2 tipos:

– Ferramenta de disparo de mensagens e envio de campanhas;
– Ferramenta de criação de páginas de captura (página dentro do site em que o visitante coloca o e-mail para se cadastrar e fazer parte da lista de contatos).

Mas atenção: não procure uma lista de contatos pronta, esse é um dos principais motivos pelo qual o e-mail marketing não funciona. Você precisa ter uma lista com o público-alvo condizente ao da sua marca e que pediram para receber seu conteúdo

Então analise seu público! Pesquise quem são as pessoas que fazem parte desse público e entenda o que elas querem. Sabendo disso você vai conseguir saber o que oferecer e que tipo de conteúdo vai ser relevante para essas pessoas.

Além disso, defina onde você capturar os clientes: como você vai dirigir os visitante pra essa página de captura? Seja através de anúncios no Google, Facebook, dentro do seu próprio blog ou até um plug in que quando alguém passa um tempo no blog, uma página abre para a pessoa botar dados e ganhar a recompensa.

2. Construir: nessa etapa você vai construir a recompensa (seja um e-book ou vídeo aula, por exemplo), além das páginas, formulários e criar campanhas de anúncios. Definir as plataformas que serão utilizadas (Google e Facebook, por exemplo) para conseguir direcionar pessoas paro o site e página. Nessa etapa você também criará os e-mails.

3. Executar: a última etapa é a de execução. Chegou o momento de soltar os anúncios, mandar as mensagens, mensurar resultados (saber quantas pessoas estão indo para as páginas, estão abrindo os e-mails, que e-mails não estão sendo tão abertos, que e mails estão gerando vendas ou não e, assim ir aprimorando suas campanhas.

Seguindo esses três passos, você terá ótimos resultados usando o e-mail marketing!

E aí, amigo, se convenceu do poder dessa ferramenta?