Em alusão ao Dia Internacional da Internet Segura, o Google busca alertar os usuários a respeito de fraudes na internet, e por isso a notícia de hoje serve para você, usuário do Gmail, que não está por dentro das falcatruas que podem atingi-lo.

Grupo de criminosos usam o Gmail para cometer crimes, como, por exemplo, fraudar benefícios de desempregados e burlar tempos de teste de serviços online.

Gmail aberto em Notebook

Fonte: Pixabay.com

Entenda como os criminosos usam o Gmail

A fraude acontece da seguinte maneira: ele identifica contas do Gmail que utilizam pontos em seu endereço de e-mail. A partir disso, o serviço de e-mail ignora esses pontos e os direciona para outras contas. Para esclarecer um pouco mais, o crime acontece como está no seguinte exemplo: o Google considera [email protected], [email protected] e [email protected] como o mesmo endereço, e assim facilita o prática criminosa.

Usuários “normais” já fazem isso para usar diversas contas em um mesmo site. Dessa maneira, eles conseguem burlar períodos de testes de serviços que são ofertados online, utilizando o mesmo e-mail, porém, de maneira diferente.

Representação Hacker

Fonte: Pixabay.com

Outros relatos sobre fraudes no Gmail

Há pouco tempo, um grupo de criminosos percebeu a prática e passou a utilizá-la para que algumas pessoas desatentas informassem os dados do cartão de crédito para uma suposta renovação de dados na assinatura da Netflix.

Então, o e-mail de renovação era enviado ao usuário e assim que eram respondidos, os criminosos usavam o Gmail para ter acesso aos dados. O motivo desse crime ainda continua sendo investigado, sendo endereços de e-mail com “pontos” uma ferramenta nativa do empresa. Outras marcas que oferecem serviços online, como a Netflix e Amazon fazem essa diferenciação.

Um relatório realizado pela empresa Agari, especialista em segurança de e-mails, informa que esses criminosos utilizaram desta prática em muitos outros lugares apenas no último ano.

E aí, amigo, você já está atento a essas práticas criminosas na internet?

Caso ainda tenha alguma dúvida, sugerimos o episódio #170 do Digcast, em que o Felipe Pereira explica melhor como manter seus dados seguros.