Já falamos algumas vezes como o ano de 2017 foi bom para o comércio eletrônico brasileiro, que obteve um crescimento de 12%. Mas algumas pesquisas dão a entender que os resultados poderiam ser melhores se não fosse um problema: a desconfiança do brasileiro em compartilhar os dados com as empresas.

Segundo o 13º estudo anual Global Consumer Pulse, da Accenture Strategy, 45% dos entrevistados disseram ter receio em fornecer informações pessoais na internet. A pesquisa mostrou que em 2017 os serviços digitais deixaram de faturar aproximadamente R$ 401 bilhões pela falta de confiança do usuário.

confianca digital problema brasileiro

Resultado da pesquisa

Segundo a Accenture, ao passo que as empresas buscam se capacitar e desenvolver programas que forneçam mais segurança ao usuário, é esperado que mais pessoas passem a confiar no serviço. Dos brasileiros que participaram do estudo, 66% revelaram que têm maior tendência a escolher uma empresa que ofereça um atendimento personalizado.

Quase 85% dos entrevistados disseram que usariam algum serviço inteligente que ajudasse em atividades do dia a dia, como reposição de produtos para o lar, como alimentos ou sabão em pó, por exemplo. Entretanto, 34% disseram achar estranho quando a inteligência artificial antecipa uma necessidade do usuário.

confianca digital problema brasileiro

Preocupação dos brasileiros

Em relação a evolução dos serviços inteligentes, o brasileiro se mostra preocupado com a quantidade de informações que as empresas podem armazenar. Apesar disso, 79% dos participantes da pesquisa disseram que confiariam seus dados pessoais caso as organizações fossem mais transparentes em relação à manipulação de informações.

As pesquisa mostra que embora o consumidor ainda não se sinta totalmente seguro ao compartilhar dados pessoais na internet, o cenário pode ser revertido. Tudo vai depender de como as empresas vão se comportar ao analisar a vontade do usuário e procurar adaptar os serviços e produtos a essas necessidades.

E aí, amigo, você se sente totalmente seguro quando compartilha informações pessoais com empresas?