Olha só que interessante.

 

A presidente Dilma Rousseff lançou recentemente o Participatório, observatório participativo da juventude, uma rede social desenhada especificamente para ouvir as demandas dos jovens para o país.  O Participatório ainda está em versão beta, mas já dá para se inscrever, discutir nos fóruns e ler o blog, mantido pela Secretaria Nacional de Juventude.

 

Embora o Governo Federal informe que a ideia para a rede social tenha surgido em 2011, fica claro que a iniciativa saiu do papel por conta das mobilizações que tomaram conta do Brasil em junho.  Além do lançamento do Participatório, a agência de notícias Reuters informou que a presidente também reuniu um grupo de especialistas em redes sociais e os profissionais responsáveis por sua campanha à presidência para elaborar formas de melhor usar as mídias digitais no diálogo com a população.

 

 

Reforma política, reforma tributária e educação entre os temas discutidos no Participatório

Reforma política, reforma tributária e educação entre os temas discutidos no Participatório

 

 

Paralelamente, um estudo da agência Burson-Marsteller chamado Twiplomacy mostrou quem são os 50 líderes mais seguidos no Twitter e nossa presidente ficou em 14º lugar com mais de 1,8 milhão de seguidores. O mais popular (embora pouco conectado) é Barack Obama, com 33 milhões. Entretanto, a pesquisa critica a postura da presidente por ter suspendido as postagens depois da eleição.

 

Bem, no melhor estilo “fala que eu te escuto” o Governo Federal está se movimentando para melhorar a conversa com a população, escutar os jovens e (claro) dá uma melhorada na popularidade da presidente.

 

O Participatório é uma rede social bem feinha, mas, se alguém do outro lado estiver prestando atenção, vale a pena utilizar a plataforma para discutir questões importantes para o Brasil.