A Black Friday acontece este ano no dia 24 de novembro, e desde já, está movimentando empresas e agências de marketing que procuram alternativas para bombar ainda mais as vendas desse ano. Dentre as opções inovadoras, influenciadores digitais destacaram as vantagens da associação deles com as empresas. Um bate-papo sobre o assunto ocorreu no Meetup Celebryts, nesta última semana, e discutiu sobre o tema com marcas e agências do mercado.

influenciadores digitais vendas black friday

Estratégia de sucesso = conteúdo + produtor + influenciador

Uma oferta bem feita é precedida de bastante conteúdo. É um tipo de “test drive” do mundo digital que está se popularizando e trazendo ótimos resultados para as marcas, inclusive, no dia da Black Friday. Para isso, além do conhecimento que a empresa têm a oferecer, também é preciso saber o que os clientes estão buscando.

Edson Castro, do Manual do Homem Moderno, confirma que é essencial escolher o conteúdo correto. “Fazer uma curadoria é importante. É preciso escolher os assuntos que realmente o seu público quer saber”. Além disso, o influenciador completou que, tanto a empresa como o influenciador contratado precisam ser coerentes com o conteúdo.

“A gente precisa ser coerente com o que a gente está fazendo diariamente. Não adianta eu vender um produto caro no meu blog e depois fazer um vídeo dando dicas para economizar dinheiro”.

Menos nem sempre é mais

Segundo os fundadores da Rede Geek, Tato Tarcan e Professor Amaury, nem sempre quem tem o menor preço é quem vende mais. Os sócios dão dicas em seu canal de quais e onde comprar produtos diversos. “A gente percebeu que não necessariamente a gente tem que vender o melhor preço, mas o melhor custo-benefício”, contou Tarcan.

Canais como os da Rede Geek são perfeitos para as empresas que querem vender mais na Black Friday, pois atuam justamente com essa orientação de compra e têm bastante credibilidade.

 influenciadores digitais vendas black friday 01

Por outro lado, o Head de relacionamento da Celebritys, Leandro Bravo, acredita que é essencial para as empresas, avaliarem o perfil do influenciador antes de escolhê-lo. “Que tipo de influenciador vocês devem contratar? Precisa ser o influenciador que dialogue com o seu público. Não precisa ser um influenciador grande. Às vezes, os pequenos podem ser mais a cara do seu público”, afirmou Bravo.

“Quando você for contratar um influenciador para fazer a sua Black Friday, converse com ele um mês antes para saber que tipo de produtos ele mais vende”, completou.

Prova disso é a Marisa Santina, influenciadora de 55 anos, cujo canal é voltado para um público mais senil. Sobre essa ideia de que, nem sempre muitos inscritos é sinônimo de identificação com empresas, Marina comentou: “O meu canal é pequeno, mas nem por isso tem menos engajamento. ”

Mesmo tendo poucos inscritos (195 mil) em comparação com grandes canais, o público que acompanha os vídeos da Marisa não decepciona, pois é engajado. Devido a isso, Marina já fez parcerias com grandes marcas, como a Natura.

Esses debates podem ser o início de um novo canal de vendas para esse megafeirão de preços que acontece todos os anos. Fique de olho naquele seu Youtuber preferido para ver sobre qual produto ele vai falar.

E aí, amigo, a sua empresa vai utilizar algum digital influencer na Black Friday?