Faaaaala meu nobre leitor e minha nobre leitora aqui do Digaí. Este é o meu primeiro post de 2016 que se inicia. E quero aproveitar a oportunidade para desejar a você um ano de muita paz, saúde, sucesso, novos projetos, novos desafios, metas alcançadas e muitas vendas em seu negócio.

 

Bom, sem mais delongas, hoje quero falar com você sobre um assunto de extrema importância que é capaz de fazer total diferença em seu negócio. Poderá ser um divisor de águas entre vender e fidelizar o teu cliente e não vender e ser completamente ignorado. Estou me referindo ao Marketing de Conteúdo. Caso não saiba, precisa saber o que é, como fazer e porquê não pode ignorá-lo.

 

Um breve histórico da (R)evolução

 

Já não é nenhuma novidade que a internet mudou todo o paradigma do marketing que existia até então. As empresas praticamente não dialogavam com seus clientes. Era feito apenas um monólogo através das propagandas para uma gama de pessoas e, muitas delas, não se pareciam em nada com o público ideal para consumir determinado produto. Mesmo assim, era bombardeada pela famigerada propaganda vinculada aos meios de comunicação tradicionais. Os canais de comunicação entre empresa e cliente resumia-se ao tal do SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor), uma linha de telefone que exigia do consumidor tempo e uma dose cavalar de paciência para ser atendido, ouvido.

 

Na verdade, posso até afirmar, que as empresas não davam muita importância às reclamações dos consumidores. Afinal de contas, o descontentamento ficava apenas entre empresa e cliente, ou então era disseminado apenas pelo boca-a-boca com os parentes e com a vizinhança. Nada mais.

 

A mudança de paradigma trazida pela internet neste século XXI trouxe consequências monstruosamente transformadoras e muito justas. Se antes as pessoas tomavam conhecimento da existência de um dado produto apenas através da propaganda que a empresa fazia (e esta, por sinal, afirmava que o produto era a solução definitiva para qualquer pessoa, sendo que não tinha um conhecimento mais detalhado do perfil do perfil do seu público-alvo), hoje, os consumidores formam uma opinião acerca de um produto antes mesmo de comprá-lo, tudo isso graças à internet e às redes sociais e grupos de discussão.

 

‘Geralmente, antes de comprar um produto, adquirimos o hábito de pesquisar sobre ele. E essa pesquisa envolve o fato de buscarmos por opiniões de pessoas que compraram o referido produto. É a tal da prova social. Perceba que aqui a parentela e a vizinhança ficaram bem maiores (risos). Com isso, as empresas não viram outra alternativa senão ampliarem e diversificarem os meios de comunicação, e se aproximarem muito de seus clientes. Hoje, mesmo que você não queira falar com a empresa, ela quer ouvir a sua opinião. E isso é uma (r)evolução e tanto. As empresas ganham e os clientes também.

 

 

Afinal de contas, o que é marketing de conteúdo?

 

Marketing de Conteúdo é toda e qualquer ação de marketing que tenha como objetivo criar informações acerca de um determinado produto, serviço ou, até mesmo, um determinado mercado. É compartilhar informações a fim de instruir as pessoas sobre o que ela deseja saber. As formas que marketing de conteúdo são variadas, as mais conhecidas e praticadas são: e-mails, e-books, posts em blogs e vídeos.

 

Todo conteúdo tratado em qualquer que seja a forma adotada deve obrigatoriamente ir de encontros às necessidades do público-alvo. A educação a que me refiro é detectar as dúvidas, os problemas, os desejos e, só depois, (bem depois) oferecer o seu produto para ele.

 

Ao mesmo tempo em que você educa você também estabelece um relacionamento com o teu público e inicia e consolida um processo de construção de autoridade e confiança dele para com você.

 

 

Como fazer marketing de conteúdo?

 

Você já percebeu que o marketing de conteúdo exige (e ao mesmo tempo proporciona) uma aproximação entre sua marca e o público-alvo. Como assim? Eu disse que será estabelecido um relacionamento entre ambas as partes. Para isso, um deve conhecer ao outro. Nenhum relacionamento sobrevive em o conhecimento mútuo de quem está envolvido. Então, para se fazer Marketing de Conteúdo, você:

 

  • Deve traçar um Perfil do seu público-alvo

 

Já falei aqui sobre isso. Leia o post Não consegue vender online? O erro pode estar na estratégia

 

  • Precisa escrever sobre o que seu público quer e precisa ouvir;

 

No mesmo post citado acima, há uma parte onde falo sobre a relação entre o seu produto e a solução dos problemas do seu público;

 

  • Tem que ser consistente e publicar conteúdo periodicamente;

 

Estabeleça uma frequência de compartilhamento de conteúdo. Pode ser semanal, 2 ou 3 vezes por semana, por exemplo.

 

  • Respeitar o Time de compra de cada cliente

 

Nem todo mundo compra algum produto logo no primeiro contato com ele. As pessoas geralmente, pesquisam, analisam, tem dúvidas. Nesse caso, você deve produzir conteúdos que vão as deixando tranquilas e confiantes para realizar as compras.

 

 

Por que ignorar o marketing de conteúdo é um crime?

 

Conforme disse anteriormente, as pessoas pesquisam sobre produtos que pretendem comprar ou pela solução de algum problema que possuem. Sendo assim, se você não tem nenhum conteúdo explicativo sobre o seu produto, as pessoas não vão te conhecer e você perderá a chance de ser visto e ser considerado uma autoridade no seu mercado. Quem não é visto, não é lembrado.

 

Você deixará de ter pessoas que podem se tornar fã da sua marca, ou seja, clientes fiéis. E ainda perder a oportunidade de ter quem compartilhe seu conteúdo para as demais pessoas nas redes sociais, deixando de ter quem testemunhe a favor do seu produto. Outro ponto negativo.

 

Com o Marketing de Conteúdo sua empresa ficará menos dependente de tráfego pago: Facebook ads, Google Adwords e outras fontes.

 

Só existem vantagens no Marketing de Conteúdo. Aí eu te pergunto: Se você não faz Marketing de Conteúdo, está esperando o que? Mãos à obra!

 

Deixe o seu comentário logo abaixo e compartilhe esse conteúdo nas suas redes sociais e ajude a espalhar o conhecimento.

 

Um grande abraço!

 

Até a próxima!