Faaaaala, caro leitor e estimada leitora aqui do Digaí. Vamos para mais um artigo para ajuda você nessa empreitada maravilhosa que é o Marketing Digital. Hoje vamos trocar algumas ideias sobre o posicionamento do site da tua empresa no Google. Estou me referindo a alcançar as primeiras posições da primeira página. E aumenta, significativamente, as chances de vender o teu produto e/ou serviço usando a internet.

 

Nos dias de hoje, se a tua empresa não está na internet, ela está condenada à estagnação total (e olha que estou sendo otimista). Se já está, resta apenas adotar algumas estratégias para que as vendas aconteçam e a lucratividade aumente bastante. Uma dessas estratégias está diretamente ligada ao seu site. Se a tua empresa ainda não tem um site e/ou um blog, pare a leitura deste artigo imediatamente e vá providenciar um.

 

Se você e/ou a tua empresa possui um site, ótimo, continue lendo esse artigo que vou falar para você o que você deve fazer para colocar o seu nas primeiras posições da primeira página do Google. Ok? Vamos lá!

 

 

1 – Seja Específico e Objetivo

 

A grande maioria dos sites não dizem para que vieram. Em outras palavras: não são claros e objetivos quanto ao que estão oferecendo, promovendo e/ou fazendo. Assim que o visitante entrar no teu site, ele deve ver qual(is) os teu(s) objetivo(s) com aquele site. Isso afetará diretamente o tempo de permanência do visitante no site.

 

 

2 – O Título do Site

 

Coloque palavras-chaves no título. Não importa se o nome do site é a tua marca ou o teu nome (caso você seja um profissional autônomo). As chances de o teu site ser encontrado aumentam bastante se a palavra que está sendo digitada na barra de busca for a mesma que está no título do teu site. O título do site é uma das primeiras informações que os robôs do Google verificam antes de ranquear um site.

 

 

3 – Faça Conexão Entre os Artigos

 

Nenhum artigo deve ser um ilha solitária em um blog. Coloque links no artigo que direcionem o visitante para outros artigos e que tenham uma relação direta com o post que o visitante esteja lendo, pois isso proporciona a ele uma experiência de navegação e leitura que podem ser o grande diferencial. Outra forma de promover conexões é citar artigos, que tenham assuntos relacionados, no final de cada um.

 

Sempre que você fizer o planejamento da tua linha editorial, planeje também entre quais conteúdos serão feitas as devidas conexões…

 

 

4 – Período de Registro de Domínio

 

Quanto mais tempo você permanecer com um domínio, mas relevante ele será para o Google. Evite, fortemente, trocar de domínio.

 

 

5 – Coloque o Link “Mapa do Site”

 

Todo site deve ter um mapa de si mesmo. Isso visa facilitar muito a experiência de navegação dos visitantes. Imagine que o visitante queira achar uma sessão específica do site. E, por qualquer motivo, ele não esteja vendo o link para a tal sessão. Se ele tiver um pouco de conhecimento sobre arquitetura de sites, ele irá tentar chegar até a sessão desejada através do mapa do site.

 

Em contra partida, como o mapa do site possui todas as páginas contidas no site devidamente listadas, isso facilita a indexação dela por parte do Google.

 

 

6 – Proporcione Uma Boa Experiência de Navegação

 

Eu ousaria dizer que o Google não resiste a uma boa experiência de navegação proporcionada aos visitantes. Isso faz com o que site fique leve, fácil de se navegar e, o mais importante, um simples.

 

Invista em Usabilidade do no teu site. Não se esqueça: USABILIDADE

 

 

7 – Use Palavras-Chaves Dentro do Texto

 

A essa altura do campeonato você já deve saber que o teu negócio possui palavras-chaves perante os mecanismos de buscas. Essas palavras são as que geralmente as pessoas digitam para buscar pela informação que desejam obter. Se você colocar algumas palavras-chaves ao longo do teu texto, o ranqueamento será bem positivo. Pois as palavras digitadas estarão dentro do teu texto, então o Google dará aquela ajuda especial.

 

 

8 – Vinculação Com Redes Sociais

 

São os famosos botões de Like do Facebook, g+1 do Google+, tweet do Twitter, etc. quanto mais você compartilhar usando esses botões, principalmente através do Google+ (claro, né!) melhor será o posicionamento do teu site.

 

 

9 – Use URL Amigáveis.

 

Amigáveis para o Google, que fique bem claro. As URL geralmente são muito longas e cheias de números, letras e caracteres simbólicos em sua composição. E isso demanda certa quantidade de energia elétrica por parte dos mecanismos de buscas para achar a referida página. E como a Google é uma empresa de capital aberto e tem que dar “satisfações” para seus acionistas, então economizar energia elétrica no processamento de informações foi uma das maneiras da empresa ficar em paz com seus investidores. E para economizar essa energia, a prioridade de posicionamento é para páginas que possuem url’s amigáveis, ou seja, curtas de certa forma.

 

 

10 – Tenha Um Design Responsivo

 

Faça com o que o seu site seja adaptável para os mais diversos tamanhos de tela. Desde tela com 3,5 polegadas usadas em alguns Smartphones, até telas com mais de 20 polegadas como é o caso de alguns computadores de mesa, conhecidos como “all in one”.

 

Essa é mais uma característica que facilita muito a vida e a navegação de qualquer visitante do teu site. Afinal de contas, ninguém gosta de ficar fazendo movimentos em cruz com o dedo polegar na tela e tão pouco movimento de pinçar: aquele que você usa os dedos polegar e indicador para ficar dando zoom positivo e negativo na tela.

 

 

Para Encerrar

 

Esse trabalho de melhoria de posicionamento nos mecanismos de busca é feito a médio e longo prazo, pois é necessário a produção de conteúdo relevante para os visitantes. E esse posicionamento acontece na parte de busca orgânica que é aquela que não tem nada a ver, diretamente, com anúncios pagos.

 

É isso!

 

Não se esqueça de deixar o seu comentário logo abaixo e compartilhar esse artigo nas redes sociais. Ajude a espalhar o conhecimento.

 

Um grande abraço!

 

Até a próxima!