Para alertar as famílias sobre os sinais e sintomas do Retinoblastoma, o Grupo de Ajuda à Criança Carente com Câncer – Pernambuco (GAC-PE), em parceria com a Agência Quinze, criou a Selfie que Cuida, uma ação que estimula os pais a tirarem uma foto bem carinhosa com os seus filhos, sobrinhos ou afilhados, usando flash e depois postando com a hashtag #selfiequecuida.  O objetivo é criar uma corrente do bem em prol da conscientização e atenção quanto aos perigos deste tipo de tumor ocular maligno que é mais frequente na infância. Isso porque uma das formas de descobrir se a criança tem ou não algum problema é observar fotografias. Se em vez de um reflexo vermelho nos olhos (provocado pelo flash) houver uma mancha branca recomenda-se levá-lo rapidamente ao oftalmologista.

 

A ação vai até o dia 15 de outubro e é uma extensão das atividades do Setembro Dourado, que alerta para o diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil. Todas as fotos publicadas serão exibidas no Selfie que cuida, mobilizando e engajando as pessoas o combate ao retinoblastoma através do conhecimento sobre a doença e prevenção do câncer infanto-juvenil.

 

A doença

 

O retinoblastoma é um câncer de olho que atinge crianças nos primeiros anos de vida. Cerca de 90% dos casos ocorrem com crianças com até quatro anos de idade. Uma das formas de diagnosticá-lo é através de uma foto com flash do rosto da criança. Caso fique aparente uma mancha branca com efeito de olho de gato (leucocoria decorrente do descolamento da retina, causada pela massa tumoral com sua possível visualização pela pupila), os pais devem procurar o oftalmologista o mais rápido possível. Além do reflexo pupilar branco, o retinoblastoma tem outros sinais e sintomas, tais como: estrabismo (desvio nos olhos), dificuldade para enxergar, dor nos olhos, vermelhidão na parte branca do olho e cor diferente em uma das íris (parte mais visível e colorida do olho).

 

No Brasil, são registrados cerca de 400 novos casos por ano da doença, sendo 40% deles hereditários. Aproximadamente 50% das ocorrências ainda é diagnosticada tardiamente. A detecção precoce da doença aumenta as chances de preservar os olhos e a cura da doença para 90% dos casos.

 

Screenshot 2015-10-08 at 13.14.24

 

O diagnóstico precoce

 

Com o objetivo de facilitar o diagnóstico precoce, hoje é possível detectar esse tipo de câncer e outros problemas oculares por meio do Teste do Olhinho. O exame é simples e deve ser feito ainda no primeiro mês de vida dos bebês, não há nenhuma contraindicação. Através de um teste rápido, que avalia o reflexo vermelho, por meio de um aparelho chamado oftalmoscópico, é possível identificar se a criança tem ou não problema nos olhos. Gratuito, o Teste do Olhinho é garantido por lei nos hospitais públicos de Pernambuco e obrigatório desde junho de 2010 nos planos de saúde. Outra forma de avaliar a existência do problema é realizando a avaliação do fundo de olho. O tratamento do retinoblastomaé realizado de acordo com a extensão do tumor e tem como objetivo principal preservar a visão e a vida dos pacientes. Entre eles estão a laserterapia, quimioterapia, radioterapia e cirurgia.

 

Entre nessa corrente: tire uma foto bem carinhosa com o seu pequenino e use a hashtag #selfiequecuida, porque cuidado e informação são os maiores aliados do diagnóstico precoce e da saúde das nossas crianças. 

 

Sobre o GAC-PE

 

O Grupo de Ajuda à Criança Carente com Câncer – Pernambuco (GAC-PE) é uma associação sem fins lucrativos ou econômicos, que há 18 anos assiste crianças, adolescentes e jovens, com faixa etária entre 0 a 19 anos, no tratamento do câncer em parceria com o Centro de Oncohematologia Pediátrica (CEONHPE) do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC). Para saber como ajudar o GAC-PE, basta acessar o GACPE e clicar na seção “doações” ou pelos telefones (81) 3423.7633/7636/7833.

 

Informações da Assessoria de Comunicação do GAC-PE.