Nesse artigo vamos discutir como construir um marketing criativo usando uma história que atrai e educa os clientes, como no exemplo do clássico do camelô que tem uma mala com uma cobra dentro – ou não.

 

 

Você usa histórias para transmitir suas mensagens?

 

Grandes campanhas de marketing de sucesso optaram por contar uma história em vez de colocar o produto principal no centro. Se você quer mover as pessoas tem de saber contar histórias para aumentar e qualificar a conexão com seu target. As pessoas são transportadas para dentro da narrativa, dando significado à sua mensagem. Nós somos seres emocionais – e você tem que evocar nas pessoas algum tipo de emoção.

 

Histórias puxam para o diálogo. É assim que a história engaja. Ela estabelece uma sincronia de muita qualidade entre o transmissor e o receptor. Os cientistas chamam isso de acoplamento neural (neural coupling), quando o ouvinte interage de forma dinâmica com o narrador é como se tivesse atividade idêntica, afetando as mesmas áreas do cérebro de ambos durante o processo de contar histórias, resultando em um laço de confiança entre o narrador e o ouvinte.

 

 

Você conhece o conceito de Storytelling?

 

Sempre existiu um tipo popular de contador de histórias em todas as feiras livres desde o alvorecer da história da civilização. Trata-se de um vendedor persuasivo que prende as pessoas com suas histórias, prometendo uma grande revelação. Na versão mais popular no Brasil é o “homem da mala cobra”. Ele sempre tem uma mala e ele promete que irá revelar um grande segredo contido ali. Ficou clássica a história daqueles que diziam que tinha uma cobra dentro da mala. Alguns realmente mantinham o animal preso e depois exibiam, outros surpreendiam com outro truques para segurar o blefe. Enfim, a ideia é que a história da mala permitisse ele vender algum produto, pois prendia a audiência enquanto ele ia vendendo um produto como um sabão milagroso, por exemplo. Essa é uma maneira simples e rudimentar de usar o storytelling, que traduzido de uma forma livre é a “contação de histórias”. No marketing é a estratégia de comunicar através de narrativa.

 

Storytelling é uma palavra em inglês, que está relacionada com uma narrativa e significa a capacidade de contar histórias relevantes.

 

Você deve elaborar sua história sempre inspirado no seu público-alvo. Crie para esse público uma história, uma resposta amigável a essas pessoas para projetar a história que você construiu especialmente. Insights estão em todo lugar, possivelmente seu concorrente pode estar dando ideias que você pode usar contra ele.

 

O passo mais simples é ter seu tema claro para ter uma história bem contada. Esse tema pode não ser claramente exposto, mas ele é a essência da história. Mantenha o curso firme da história mirando no tema, se você traz qualquer outra história ela deve estar em apoio a esse tema escolhido, do contrário você está derivando a comunicação e não está fazendo uma boa estratégia de contar histórias. Mostre claramente para o público que a história está indo para algum lugar, que vai valer a pena seu tempo. Ou seja, como faz o famoso camelô com a chamada “mala da cobra”. O segredo para isso é uma promessa bem contada. Assim, você cria curiosidade e movimenta corações e mentes para os próximos movimentos da história em curso.

 

Criar curiosidade é um de seus trabalhos como um contador de histórias. Deixe lacunas propositais para o público deduzir, isso o envolve de uma maneira automática. A ausência proposital de informações funciona como atração. Se você quiser ser um pouco óbvio pode fazer perguntas sobre essas lacunas propositais, ou apenas deixar com que elas façam o seu próprio serviço. Em uma grande história o público quer saber o que acontece a seguir, e acima de tudo como tudo termina. Em uma narrativa explicativa, uma série de ações pode estabelecer um fluxo narrativo como uma forma de antecipar o que vem a seguir.

 

Sua história deve abordar algum tipo de mudança, porque se ela for bem contada vai criar uma mudança no público. Todos querem mudança, pois isso é o desenvolvimento lógico da história. Suas propostas devem estar por trás da história. Pense sua história como uma lenda bonita que infunde à empresa vitalidade e poder. As pessoas confiam em outras pessoas, a história dará alguém real que os clientes possam confiar. Problema-Solução-Sucesso, é simples – e por isso que as histórias simples são melhores. É muito importante que você deixe as pessoas admiradas, para que a história realmente ressoe quando parar de ser contada. Essa admiração faz a história andar no boca-a-boca em efeito retardado.

 

Sim, a web mudou a nossa forma de ler, mesmo a maneira como pensamos. De uma maneira geral tem sido dito que a leitura ficou mais rápida e superficial e a quantidade de informação atrapalha a concentração e comunicação. Mas, na verdade tem muitas maneiras de levar as pessoas a prestar mais atenção no que mandamos para o ar. As pessoas gostam de brincar, divertirem-se, os livros no rank best-seller de ficção superam o de não-ficção. Detalhe importante, os livros de ficção são mais longos. Ah sim, as pessoas se grudam a uma história e acompanham todo o arco de seu desenvolvimento até o fim.

 

Qualquer valor pode ser expresso como uma história. A dificuldade está em enquadrar essa história para as pessoas que você procura. Pense: Qual foi o problema que você se propôs a resolver? Como você encontrou a solução? Por que é a sua solução especial? Por que são coisas diferentes agora que você já resolveu o problema? É uma estrutura simples para mostrar a história claramente. Lembre-se que toda história tem começo, meio e fim.

 

Cheque que canais você tem para ser suporte a dessa história. Planeje seu de conteúdo e sua distribuição, veja um método prático para contá-la na web. Vídeos, e-mails, artigos. A história não só vai ser contada uma vez. Ela deve ser repetida de muitas maneiras diferentes, assim você estará envolvendo as pessoas. Monte um repertório de opções, sempre acompanhado de chamadas à ação (call to action) que melhor se ajustem ao público que se destina. Essas interfaces de usuário que incentivam continuar a leitura têm de ser atraentes e inteligentes.

 

Qual a história que você pode contar para ajudar a sua estratégica de marketing digital? Pense nisso!

 

E se desejar, compartilha um pouco da sua história conosco !!! 😉

 

Um grande abraço !!!