Depois do Facebook começar a fazer testes em sua plataforma para adotar a funcionalidade que já faz sucesso no Snapchat e Instagram, chegou a vez do Google experimentar o Stories. Embora muitas pessoas tivessem dúvidas sobre o futuro dessa função nos aplicativos, os números recentes do Instagram mostram que ela veio para ficar.

A decisão do Google foi motivada dentro do seu projeto AMP (Accelerated Mobile Pages), iniciativa com códigos abertos que tem como objetivo desenvolver uma internet de qualidade para todos. Esse projeto possibilita a criação de sites e anúncios muito mais rápidos que nos formatos convencionais.

google adota stories resultado buscas

O sucesso do Stories

O Stories surgiu dentro do aplicativo Snapchat, lançado em 2011. Diferente de tudo o que havia sido lançado até então, a funcionalidade permitia que o usuário publicasse fotos que sumiam da ferramenta após 24 horas. Em meados de 2014, Mark Zuckerberg fez as primeiras tentativas para adquirir o Snapchat, até que desistiu e decidiu aplicar a principal função da concorrente dentro do Instagram.

Em novembro de 2017, o Instagram Stories já somava mais de 300 milhões de usuários ativos diariamente, valor similar ao alcançado pelo WhatsApp. Com a aplicação dessa funcionalidade no Google, a empresa espera que o carregamento das páginas seja mais rápido, gastando até 10 vezes menos dados de internet que o normal.

google adota stories resultado buscas

Nova estratégia do Google

Em 2016 foi a vez do Google tentar comprar as funções do Snapchat, após uma oferta de aproximadamente US$ 30 bilhões. Após uma tentativa frustrada, a empresa utilizou a mesma estratégia do Instagram e resolveu implementar o mesmo sistema a todo custo. A partir de agora, os resultados das buscas aparecerão como nas outras redes sociais, inclusive com as opções de avançar ou voltar.

A estratégia do Google é oferecer ao seu público opções de buscas sempre mais rápidas e com resultados confiáveis. Embora o novo formato ainda esteja passando por uma fase de testes, é esperado que em breve ele seja disponibilizado para os usuários de todo o mundo, inclusive para os brasileiros.

E aí, amigos, você acha que o novo formato vai deixar o buscador mais prático?