A última edição da Black Friday brasileira foi um sucesso e movimentou mais de R$ 1,9 bilhões de reais, um recorde desde que o evento começou a acontecer no país. E a perspectiva é que, mesmo em crise, as vendas em 2017 superem a do ano passado. O comportamento do consumidor começou a mudar já no último trimestre de 2016 depois de um péssimo período para os negócios em 2015.

Segundo uma pesquisa feita pelo Google Brasil, o brasileiro está mais participativo nas vendas, o que aponta para um bom cenário para o comércio virtual e físico para o mês de Novembro. O estudo intitulado de “Thank God It’s Black Friday 2017” foi desenvolvido durante o mês de Julho com a participação de 800 brasileiros entre 18 e 54 anos, das classes A a C.

Resultados da Pesquisa

Um dos dados obtidos que mostram como o brasileiro está disposto a gastar mais é que 68% dos participantes disseram que pretendem comprar algo na Black Friday de 2017, 7% a mais do que em 2016. E faltando apenas 2 meses para o evento, as buscas pela data na internet aumentaram 46% em relação ao ano passado.

A pesquisa também mostrou que para 49% das pessoas o preço é o fator mais importante no momento de avaliar uma compra, seguido da confiança na loja (27%), confiança na marca (13%) e custo do frete (5%). A fidelidade é algo que todos levam em consideração antes de adquirir algo, pois 2/3 das aquisições são feitas em lojas que as pessoas costumam comprar o ano todo.

Números da Black Friday

Quem pretende aproveitar a Black Friday tem o hábito de pesquisar sobre o produto por pelo menos 16 dias até efetuar a compra. Pelo menos foi o que apontou a pesquisa do Google Brasil. Além disso, até 20% das aquisições são feitas antes ou depois da data, de segunda a quinta ou a partir do sábado.

Isso revela que o consumidor está em busca de produtos de qualidade e preços acessíveis, independente de quando ele encontre o que se espera. E entre as categorias que mais se espera um crescimento nas vendas, está a de eletrônicos e aparelhos domésticos, como televisores e máquinas de lavar.

E você, amigo, já preparou a sua empresa para a Black Friday?