Este ano, a Adobe publicou um relatório sobre as maiores mudanças que a tecnologia digital impôs aos processos de marketing e aos negócios em geral.

 

Dentre outros temas, a pesquisa identificou as maiores dificuldades encontradas pelos profissionais de marketing e empresários sobre a coleta e o uso de dados nas decisões de negócios.

 

Se, por um lado, o universo digital facilita a coleta e a catalogação de dados sobre o comportamento do usuário de internet, por outro, as empresas ainda encontram sérias dificuldades em lidar com esse novo tipo de informação.

 

Conheça agora quais são os 04 pontos mais comuns informados tanto por empresários quanto pelos profissionais da área sobre a dificuldade em manusear os novos dados e porque eles não estão conseguindo acompanhar as mudanças – ao menos no ritmo que esperam os consumidores.

 

 

1 – A culpa é do ritmo

 

Cerca de 5 em cada 6 profissionais de marketing e negócios (86%) informou que o ritmo das mudanças está cada vez mais acelerado. Tão acelerado que 7 em cada 10 deles apontaram que o marketing é completamente diferente hoje do que quando eles começaram suas carreiras. São novos canais, novas ferramentas, novas mídias, novas formas de vender… E as expectativas dos consumidores está sempre além de sua capacidade para atendê-las.

 

Um profissional bem sucedido, segundo os entrevistados, é aquele que domina a tecnologia disponível, mas apenas um terço deles se definiu como tal. :/

 

 

2 – Medo do desconhecido

 

A maioria das empresas e (consequentemente) dos profissionais de marketing evita investir em novidades. A estratégia mais adotada é a de esperar que outros negócios mais ousados testem primeiro a viabilidade das novas plataformas e ferramentas, para as outras depois tomarem sua decisão de também investir nelas, ou não.

 

O caminho conhecido é sempre mais confortável, mais previsível e revela menos surpresas (sejam boas ou ruins) … Esse comportamento ainda nos revela o baixo grau de inovação no setor, apesar da sua necessidade de lidar com o frenético ritmo da inovação na tecnologia (vide o ponto 1).

 

 

3 – Mensurar? Como?

 

Os entrevistados concordaram bastante em seus principais desafios profissionais: Big Data e Mensuração de dados aparecem em um vantajoso primeiro lugar. As principais respostas você confere no gráfico abaixo:

 

 

grafico-desafios-marketing-adobe-2015

 

 

A boa notícia é que existe uma preocupação em melhorar o desempenho na área de Dados, que também é vista como uma das mais críticas para os próximos anos. A má notícia é que a falta de recursos e de orçamento é apontada como o principal entrave para o desenvolvimento de todo o setor (41% dos entrevistados concordam). #fail

 

 

4 – É errando que se aprende

 

Eis a nossa realidade: 41% dos entrevistados afirmam que sua principal forma de adquirir experiência é através da “tentativa e erro”. Fazer tudo na cara e na coragem, para depois avaliar o que deu errado, porque deu errado, etc. Estas são as práticas mais comuns de aperfeiçoamento profissional. Só em segundo lugar que aparecem os seminários de formação ou treinamentos. (Não é de se estranhar que apenas um terço dos profissionais se considere no domínio de suas funções com a tecnologia, concorda?)

 

 

Razão X Emoção

 

Por que os profissionais ainda trabalham com a intuição? Ao que tudo indica, é por toda essa dificuldade de profissionalização, por falta de investimento das empresas e também pela atual velocidade com que surgem novas tecnologias para lidar.

 

Como vimos, os profissionais estão divididos entre as novas competências que devem adquirir, a alta expectativa do mercado consumidor e o baixo investimento financeiro por parte das empresas.

 

Mas uma coisa é certa: ou as empresas se preparam para o futuro, ou podem se preparar para ficar no passado. Em qual caminho você acha que está seguindo neste momento?

 

Você pode ler todo o Relatório Roadblock Adobe Digital 2015 clicando aqui.