As estratégias para a próxima eleição precisam ser discutidas e já estão em andamento. Não tem como negar a força do Marketing Político Digital nas eleições e essa força será cada vez mais crescente. A eleição geral é um palco maior, por isso os políticos não podem desperdiçar essa chance de vencer, ou alcançar um outro nível no caminho para o poder.

 

 

Estratégias para um bom marketing de conteúdo para campanhas políticas

 

É fundamental que todo o conteúdo da campanha seja muito imaginativo. O marketing de conteúdo é a estratégia ideal para energizar os eleitores existentes, trazer aqueles que estavam indecisos e, claro, bater a concorrência. É necessário definir em linhas gerais como deve ser o tom da estratégia.

 

Seja ágil e criativo. A rapidez é a essência da mídia social. E no mundo complexo de campanhas políticas, isso nunca foi mais verdadeiro: você tem que saltar sobre as oportunidades e se mover com muita velocidade se quer ficar na frente da disputa. A curadoria de conteúdo de sua campanha deve ser uma sequência de jogadas (o conteúdo que compõe a história da campanha e do político) para a vitória, em uma campanha organizada e vigorosa.

 

Uma coisa que tem ser dita. Esqueça o estilo “carta”, geralmente com títulos grandiosos ou de urgência, com a assinatura no final. Uma lista de promessas e objetivos, que contêm palavras como “aspirações”, “perspectivas” e “missão”. Esses clichês já foram muito usados.

 

A carta pode ser vista como um exercício de mau marketing direto. Ou mesmo um monólogo em vídeo feito para simpatizantes. O vídeo vai sair ruim, pois não existe equipamento que melhore a mensagem com baixa qualidade.

 

Os velhos santinhos devem ser trocados por algo além do número do candidato. Os sites precisam ser mais do que um cartão de visita ou depósito de conversa sem relevância. As redes sociais precisam ser usadas com estratégia. O celular precisa ser usado. É a campanha do mobile! O jogo mudou.

 

Site é uma grande oportunidade para o político e não pode ser perdida. Ilumine seu site com o conteúdo. Abra com uma imagem e um texto curto da missão, principal campanha, com links para “A história de João”, “Notícias” e “Perto de Você”.

 

A história de João é uma biografia simples para delinear suas credenciais de trabalho. O link da notícia pode ser para um canal do YouTube. “Perto de Você” é um texto com os postos físicos da campanha, ou outras informações semelhantes. É importante enriquecer com conteúdo, mas também interessa reduzir o número de páginas, salvando o leitor de uma grande quantidade de cliques.

 

Qual sua proposta? Qual a sua conversa? Qual o seu tom? Quais são seus interesses e o do seu público? Qual conteúdo pode ser relevante para sua comunidade?

 

 

Você sabe como pode usar o Marketing de Conteúdo ao seu favor?

 

 

mpd

 

 

Pesquise sobre Inbound Marketing e veja como você pode aproveitar essa estratégia para a sua campanha política. É um mar de oportunidades!

 

A eleição de 2016 pode ser uma disputa com um melhor nível de marketing digital, em relação com a disputa de 2014. Nas últimas eleições, apesar de alguns “profissionais” defenderem que o marketing político digital chegou a sua maturidade estamos bem longe disso.

 

Ainda não conseguimos nem gerar uma campanha com propostas relevantes, com interação de verdade, com o uso correto do poder da Web, do vídeo Marketing, da relação com listas de emails e diversas outras possibilidades do Marketing Digital…

 

Existe um burburinho dos políticos e dos assessores em torno de organizar a frente da internet. Se você tiver um bom plano para estratégia de conteúdo, vá em frente, não perca tempo e passe sua mensagem.

 

Será um pedaço de bolo para aqueles que estão de posse de grandes listas de e-mail como peça da campanha. Isso mesmo, o e-mail será o grande canal, juntamente com o social.

 

Mas muito mais pode ser feito! Aproveite!!!

 

Grande abraço e até breve! 😉