A maioria dos empresários diz que o público-alvo da sua empresa é todo mundo. De certo modo eles podem até estar certos, mas não é todo mundo que precisa do seu produto ou serviço.

 

Quem trabalha com marketing digital sabe o grande impacto que as mídias e tecnologias digitais de hoje em dia trazem em números de resultados para campanhas de marketing digital. Números que envolvem pessoas, sendo elas do seu público-alvo ou não.

 

Pra entender melhor, suas campanhas de marketing digital sem um público-alvo bem definido podem sim trazer bons resultados, mas as chances de você gastar dinheiro e atingir as pessoas erradas (as que não precisam e não irão comprar o seu produto) são maiores.

 

 

Como definir o meu público-alvo?

 

Quando se pensa em abrir um negócio, há uma série de fatores que precisam ser considerados para que o projeto saia do papel, uma delas é o público. Cada tipo de negócio é criado para satisfazer desejos e necessidades de um grupo de pessoas (ou empresas).

 

O que você precisa identificar em cada público depende do tipo do seu negócio e o que é relevante na hora de atingir cada um. Faixa de idade ou nível de renda podem ser dados interessantes que determinam quais tipos de pessoas você quer como cliente, assim como hábitos de consumo online podem ser irrelevantes para um negócio que só atua no offline.

 

 

quem-e-meu-publico-alvo

Você já sabe quem é seu público-alvo? Foto: Pixabay.

Como encontrar informações sobre ele?

 

Você consegue buscar e coletar diversas informações na Internet, mas a maioria dos negócios precisam de informações que apenas com pesquisa offline são encontradas.

 

Comece buscando saber se há pessoas precisando do seu produto ou serviço. Faça uma pesquisa sobre isso no Google Trends, ferramenta que disponibiliza dados de frequência de pesquisas por palavras-chave. Se há pessoas procurando, seu público-alvo já está na internet.

 

Lembre-se de definir que outras informações você precisa levantar. O que você quer saber do seu público-alvo? Aqui vão algumas dicas:

 

Como ele é?
Quantos anos ele tem?
O que ele gosta?
Onde ele mora?
Onde ele trabalha?
Qual o seu grau de instrução?
Quanto tempo passa na frente do computador?
Quais sites mais acessa?
Faz compras online?
Quais mídias sociais ele usa?
Quais são suas dores?
O que falta na vida dele?
Qual é o maior problema na vida dele?

 

Acha que alguma desta pergunta tem a ver com o seu negócio? Provavelmente! Reúna as principais perguntas que precisa responder (mesmo que sejam um pouco óbvias) e comece a pesquisar. Mas onde posso encontrar estas informações?

 

Se você já tem uma lista de emails de conhecidos ou prováveis clientes, mande um e-mail para elas com alguma destas perguntas. Pode parecer chato, mas as respostas serão sinceras e você já terá uma ideia para seu público.

 

Faça estas perguntas nas suas redes sociais, estime tamanho de públicos através do Facebook Ads e crie pesquisas rápidas e fáceis com os formulários do Google Drive. Use as ferramentas disponíveis na internet a seu favor para buscar estas informações.

 

Dica importante: pense como o seu cliente. Empresários geralmente cometem o erro de pensar apenas no negócio na hora de criar campanhas de marketing, não nas pessoas que usarão ele.

 

 

Como criar o meu público-alvo?

 

Finalmente, uma das melhores maneiras de juntar todas as informações que você coletou sobre o seu público é criar uma persona. Já indiquei este artigo em outro tema, sobre Proposta de Valor.

 

Personas são grupos de público-alvo definidos para otimizar as campanhas de marketing digital, e servem para orientar a criação de conteúdo e segmentar anúncios. Para aprender mais sobre a criação de personas, clique aqui.

 

Digaí, você já teve problemas em alguma campanha de marketing digital sem segmentação de público-alvo, ou já investiu o produto certo para o público errado? Deixe sua história e contribua com este post nos comentários. Abraços.