A Geração X deu lugar à Geração Y. Os Millennials estão crescendo e agora é hora de nós, profissionais de marketing e social media, mudarmos o foco de nossas campanhas para atingir a “Geração Z”, o atual grande grupo de consumidores, composto por adolescentes menores de 19 anos.

 

 

 

 

Esta geração, que cresceu com total acesso à internet e, consequentemente, à tecnologia, são os chamados “nativos digitais”, e por terem iniciado a tomar decisões de compra somente agora – quando a sua maioria está completando 18 anos, a Geração Z ainda não é bem compreendida pelas marcas, que sentem muita dificuldade em conquistá-la e garantir amor e lealdade.

 

 

E foi por isso que, no artigo dessa semana, estou listando 3 coisas que você precisa saber sobre Marketing para Geração Z. Confira:

 

 

YouTube e Snapchat são as redes sociais que realmente importam

 

A Geração Z provavelmente é o grupo mais socialmente experiente que nós, profissionais de marketing e publicidade, iremos conhecer – com 81% deles presentes nas redes sociais. Para se ter uma ideia, 93% dos adolescentes da Geração Z afirmam visitar o YouTube no mínimo uma vez por semana, sendo que 54% acessam o site mais de uma vez ao dia. Eles também estão no Twitter (26%), no Google+ (26%), e no Instagram (17%) fazendo visitas semanais, mas com menos frequência que ao YouTube.

 

 

 

 

Navegando quase que exclusivamente através do mobile, é claro que as marcas precisam encontrar uma forma de levar seu conteúdo à esse público de forma rápida e direta, seja através de vídeos ou GIF´s animados – claro sempre adaptados de acordo com a plataforma social em que ele será veiculado.

 

Um grande exemplo de presença de marca no Snapchat é da Supreme, uma grife famosa de roupas dos Estados Unidos, que alavancou suas vendas nos últimos meses graças à sua aproximação desse novo grupo de consumidores com sua presença na rede social. A Supreme tem utilizado o Snapchat para promover “snap-vendas”, quando em determinado dia ou hora um snap é enviado fazendo com que os potenciais clientes saibam de uma promoção limitada, o que causa uma verdadeira correria até as lojas.

 

 

Capacite o seu consumidor a fazer as coisas sozinho

 

A Geração Z está crescendo em um momento de incerteza econômica, forçados a ser cada vez mais criativos e auto motivados e, em sua maioria, transformando seus hobbies em negócios. Para os jovens dessa geração, tudo tem que ser feito da sua maneira, como iniciar sua própria empresa ou criar seu próprio produto, sem a necessidade de permissão ou ajuda de terceiros.

 

Autossuficiência e autonomia são as palavras-chaves que geram, portanto, o engajamento dessa geração com as marcas. E é nisso que as marcas precisam apostar a partir de agora, dando aos seus potenciais consumidores ferramentas para que eles aprendam a fazer o que precisam por conta, como por exemplo através de vídeos educativos, comunidades online e técnicas de gamification.

 

 

Tenha uma abordagem multi-plataforma

 

A Geração Z, ainda mais do que a Geração Y, navega através de todos os meios digitais possíveis, tendo forte apego emocional aos seus aparelhos eletrônicos – independentemente do que estejam fazendo, e, por isso, é muito importante que as marcas estejam presentes junto deles nesse processo. Dessa forma, torna-se imprescindível o domínio de táticas específicas multi-plataforma, por parte delas, para garantir o alcance total do público-alvo.

 

 

 

 

Imagine, por exemplo, que a meta global de uma marca é tornar-se presente em meio aos seus potenciais consumidores. Estratégias multi-plataforma elevam essa marca acima das que não querem ter o trabalho de pensar em novas possibilidades de presença, garantindo o destaque e a atenção necessária por parte da Geração Z.

 

E, como as gerações estão sempre em constante evolução, tornando-se cada vez mais eficientes conforme novas tecnologias surgem, é óbvio que as marcas precisam se adaptar a tais tecnologias, a fim de garantir a proximidade com o seu público.

 

Quais são suas experiências com marketing direcionado aos jovens da Geração Z? Compartilhe suas experiências conosco!

 

Grande abraço!