Olá! Você é uma das milhares de pessoas que quando pensam em otimização de sites têm foco apenas na otimização para os motores de busca (SEO – Search Engine Optimization) esquecendo que os “buscadores” – sua audiência – são pessoas?

 

Pois é! Você pode estar focando apenas para indexar seu site/blog no Google (o principal buscador) e se esquecendo de todo o resto.

 

Vou te mostrar 3 tipos de otimização que podem te ajudar a alavancar seu site.

 

 

#1 Para aparecer nos motores de buscas

 

 

Este é, muitas das vezes, o único foco do trabalho dos profissionais de otimização. Eles focam tanto em querer aparecer na primeira página de resultado do Google que acabam esquecendo de quem vai consumir o conteúdo.

 

Existem algumas técnicas de on-page SEO (SEO na página) que não podem ser esquecidas. Vamos percorrer através de algumas delas.

 

 

PageTitle

 

 

É o título da sua página. Ele fica no canto superior esquerdo no seu site. Quando você para o mouse é exibido o título completo. Veja para onde a seta vermelha está apontando.

 

O título é muito importante, ele define sobre qual assunto seu post irá tratar. Mas não podemos esquecer do próximo tópico: URL.

 

 

URL´s

 

 

Construa suas  URL´s em um formato amigável.  Elas precisam ser concisas e indicar para os mecanismos de busca que seu conteúdo está relacionado com o tópico. Não podemos esquecer também que é muito mais fácil e tranquilo para seu visitante compartilhar e compreender uma URL amigável do que outra com aparência de  “sopa de letrinhas”.

 

Facilite sempre ao máximo a interação com seu leitor, ele irá recompensar você.

 

Olhando a  URL (Endereço do post) nesse nosso exemplo, qual conteúdo você espera encontrar? Os mecanismos de busca também pensam como você.

 

 

Page Headers

 

 

Page Header,o cabeçalho da página (veja a seta), tem algumas características que merecem ser destacadas:

 

  • Fonte maior;
  • Cor diferente;
  • Destaca-se do resto do conteúdo.

 

Essas características fazem o cabeçalho da página ser o que é. Quando você se depara com uma página, a primeira coisa que sobressai aos seus olhos é o cabeçalho, certo?

 

E tem mais uma coisa que não podemos esquecer: o cabeçalho está altamente relacionado com que você digitou no Google. Você espera encontrar algo relevante para o que está sendo buscado.

 

Não apenas o cabeçalho te leva a continuar na página, o conteúdo também. Então vamos a ele.

 

 

Conteúdo

 

Conteúdo é tudo, ele pode ser no formato:

a)      Imagens;

b)      Vídeos

c)       Textos;

d)      Parágrafos;

e)      Tópicos.

 

Quando você estiver criando seu conteúdo, não pense no motor de busca: tenha sua direção traçada nos leitores. Quando seus leitores gostarem do seu conteúdo, o Google também irá.

 

Para este tópico de conteúdo poderia falar por muito tempo algumas técnicas que podem te ajudar, mas vamos deixar isso para um próximo post.

 

Foque nos “buscadores personas” e os “mecanismos de busca” irão amar você também.

 

 

Meta Description

 

 

 

A Meta não aparece na página, você consegue vê-la nos resultados de busca do Google.

 

A Meta Description funciona como uma “chamada ao seu post”. As pessoas conseguem ler um texto “descritivo” sobre qual assunto será tratado no post. É uma excelente hora para você fazer seu  marketing.  Seja criativo.

 

 

 

#2 Experiência do usuário

 

 

Tenha seu foco na fluência cognitiva.
Definição: “facilidade que uma coisa é processada”.

 

Dê ao seu leitor a melhor experiência possível. Lembre-se do velho ditado “A primeira impressão é a que fica”. Tenha a estrutura do seu site toda voltada na facilidade de como os tópicos/assuntos serão encontrados. Repito sempre: agrade seu leitor e você estará agradando os mecanismos de busca.

 

Ficam umas dicas ninja para você:

a)      Tenha um conteúdo de simples navegação. Deixe seu leitor encontrar o que está buscando em no máximo 3 cliques;

b)      Utilize um esquema de cores relevantes e atraentes;

c)       Quando uma pessoa está no site, queremos que ela faça algo. Preencha um formulário, deixe seu e-mail, consumir outros tópicos etc. Então, deixe bem claro quais são os próximos passos com botões destacados e bem definidos para ajudar seu visitante a movimentar dentro do seu site.

 

 

 

#3 Conversão de leads

 

 

Definição: “um contato novo que a empresa recebe. Por exemplo, tanto o caso de um cartão de visitas quanto o de um formulário de e-mail”.

 

Lembra-se do que falei no tópico anterior em deixar seu visitante movimentar dentro do seu site? Uma boa opção seria tentar guiar esse desconhecido para uma página de cadastro para que você possa converter esse visitante em um Lead.

 

Não perca a oportunidade de criar uma forma de se relacionar com seu público.  Capturando o e-mail do visitante, você conseguirá iniciar um relacionamento com seus possíveis compradores.

 

 

 

Conclusão

 

 

Vamos repassar juntos o conteúdo:

 

a)      Você tem que se preocupar com SEO em seu site: os motores de buscas agradecem, mas não foque apenas nisso;

b)      Lembre-se que seu conteúdo será consumido pelos seus leitores em no máximo 3 cliques;

c)       Ajude seu visitante a navegar pelo seu site. Faça menus simples;

d)      Direcione seus leitores através de botões destacados para realizarem a ação que você deseja.