Em todos os cursos e em todas as palestras que participo sobre e-commerce, consultores, empresários e gestores sempre tocam no assunto da compra por impulso. E muitas vezes a aquisição no momento em que se desperta o deseja e a necessidade está diretamente associada à mobilidade. Por tanto, não faltam recomendações para que sejam criadas versões mobiles das lojas virtuais. Mas não adianta apenas se preocupar com a estética (layout) e a usabilidade. É preciso ter um cuidado especial com a programação para que a venda seja concluída com êxito e, dessa forma, evite-se uma redução brusca do percentual na ponta mais fina do funil de conversão.

 

 

Principais sites de e-commerce do País apresentam erros na compra por mobile

 

 

Infelizmente, no entanto, comprar por dispositivos móveis ainda é uma “bronca pesada”. De acordo com pesquisa inédita da deviceLab, 100% dos sites de e-commerce analisados (aqueles que, juntos, representam 80% do faturamento do varejo online no Brasil) apresentam pelo menos um erro que inviabiliza a compra. Do total de erros, 12% são considerados críticos porque impedem totalmente o término da transação.

 

Do total de erros encontrados, 12% são críticos e impedem a compra

 

 

Entre os erros críticos, 69% encontram-se no processo de check out (carrinho de compras, identificação, entrega/endereço, pagamento e confirmação). Os principais problemas apontados foram: dificuldade no cálculo do preço total da compra após alterar a quantidade de produtos no carrinho, uso do CEP, cadastro ou alteração do produto, usabilidade e falta de visualização do boleto, o que gera incerteza sobre a conclusão da compra.

 

Entre os sistemas operacionais testados, o campeão no percentual de erros críticos durante o processo de compra foi o iOS 5 (16%), seguido pelo Android 4.0.3 (13%). Um detalhe bem interessante para se observar é que o percentual de erros críticos em smartphones é maior do que nos tablets (14% x 11%).

 

O resultado completo da pesquisa, realizada entre março e maio de 2013, pode ser conferido aqui. Agora, digaí pra gente se você já fez algum compra por dispositivos móveis e como foi sua experiência. Conseguiu finalizar a transação?