Ontem finalmente a Livraria Cultura se posicionou em relação às críticas que vem recebendo nas redes sociais. O comunicado foi divulgado na fan page da livraria. Nele consta a história da empresa e que “estão sendo alvos de comentários negativos em torno de boatos”.

 

A Cultura também afirma cinco coisas no comunicado:

 

1) Não fomos comprados pelo Banco Itaú.

2) Não realizamos demissões em massa. O que houve foi a substituição de alguns de nossos colaboradores – algo que acontece diariamente em várias empresas em todo o mundo.

3) Sim, cumprimos rigorosamente o que está estabelecido no contrato de trabalho de cada um. Vivemos uma época do pleno emprego, em uma democracia na qual há uma legislação, sindicatos e órgãos fiscalizadores.

4) Até o final deste ano, vamos contratar mais 200 pessoas, abrir novas lojas e investir mais ainda no Brasil.

5) Tentamos administrar as consequências das mudanças da melhor forma, inclusive indo até algumas das lojas explicar o ocorrido e esclarecer os fatos. Também criamos um canal de ouvidoria.

 

 

Comunicado-Livraria-Cultura-

 

 

O comunicado gerou mais de mil curtidas e mais 200 compartilhamentos até agora. Os fãs aproveitaram para defender ou criticar a Livraria Cultura. Vários afirmam que o comunicado é prepotente, que tem muitas frases de efeito e poucos esclarecimentos reais e reclamam que a qualidade do atendimento decaiu. Porém, muitos fãs continuaram defendendo o bom atendimento e a credibilidade da empresa.

 

A Equipe do Digaí conversou informalmente com um funcionário da equipe de vendas da Livraria Cultura do Shopping Riomar. Ele defendeu a livraria dizendo que o que foi divulgado nas mídias sociais não é verdade, que as críticas que foram feitas não condizem com a realidade da empresa e que gosta de trabalhar muito lá.

 

Notei que nos comentários muita gente reclamou do trabalho da assessoria de impressa e relações públicas e concordo plenamente. Achei o comunicado bastante superficial e impessoal. Ao invés de acalmar os fãs, gerou mais crise. Sendo boato ou não a Livraria Cultura deveria ter se posicionado melhor em relação ao problema e desse jeito não vai conseguir reverter essa imagem negativa nas redes sociais. Que sirva de exemplo de como não se posicionar diante de uma crise.

 

 

Link do comunicado: http://www.livrariacultura.com.br/scripts/home/comunicado.asp