Esta semana o YouTube anunciou alterações que vão mudar a forma como os donos de canais ganham dinheiro na plataforma de vídeos. A proposta é lançar novos ícones que darão aos proprietários uma compreensão mais detalhada de como cada vídeo em seus canais são monetizados. E para tornar o processo mais justo, a plataforma dará àqueles a opção de apresentar uma contestação, caso os mesmos achem que um de seus vídeos estão mal classificados.

Problemas resolvidos

Essas mudanças fazem parte de otimizações que a gigante de vídeos da Google está implementando após definir novos controles e diretrizes para monetização de canais que afetaram muitos criadores de conteúdo, YouTubers, etc. Após as mudanças, muitos produtores de conteúdo viram seus ganhos decaírem. Dentre as razões para isto, estava a limitação do número de anúncios que estes vídeos recebiam por não estarem classificados como adequados.

Isto porque o YouTube seleciona o AdSense que será exibido em um vídeo com base nos fatores contextuais do próprio vídeo e canal. Ou seja, uma série de características que comprovem que o canal está de acordo com o perfil do público.

O que acontecia é que o sistema que definia qual vídeo era adequado ou não, nem sempre tomava as ”melhores decisões”. Chegando até a veicular propaganda de grandes marcas em vídeos extremistas, e por isto perderam mais de 200 empresas após denúncia de jornal britânico. Somando-se a isso, os donos de canais não tinham a possibilidade de apresentar recurso direto no Video Manager caso não concordassem com alguma avaliação de seus vídeos.

YouTube esclarecer canais sobre monetização

Novos significados

O sistema de ícones, já conhecido por quem publica no YouTube, deve permanecer. No entanto, com novos significados. Um dos elementos que permanecerão sem alterações é o cifrão verde, que continua indicando que tudo está ok com um vídeo e que ele está plenamente monetizado tanto para usuários normais quanto assinantes da versão Red da plataforma.

Já o botão laranja, antes usado apenas durante disputas de direitos autorais, agora passa a indicar qualquer alteração na monetização de um vídeo. Ou seja, os clipes que têm restrições de publicidade por conteúdo impróprio ou com monetização exclusiva da versão Red aparecerão com esse ícone.

Aqui é onde haverá uma mudança significativa. Agora com as novas regras, anunciantes podem indicar ao YouTube um vídeo que não seja adequado.

Uma vez que o algoritmo “concorde” com a indicação do anunciante, as publicações do vídeo poderão ter as propagandas restritas ou não estarem monetizadas de maneira alguma, recebendo apenas uma parte da receita dos assinantes do serviço Red que acessarem o conteúdo.

YouTube esclarecer canais sobre monetização 01

Como usar os novos recursos

O YouTube irá informar aos donos de canais quando o novo recurso estiver disponível através de uma notificação no Estúdio de Criação. Tendo as novas opções liberadas, você sempre pode usar o solucionador de problemas de monetização para ver quais ações você pode ativar no seu vídeo.

O status da sua solicitação será agora em texto azul abaixo do ícone de monetização. Se o seu for bem-sucedido, mais anúncios podem ser exibidos em seus vídeos. É importante destacar que a receita obtida através dos vídeos não está mudando com esse lançamento.

O que muda, na verdade, é a compreensão do dono do canal em relação à adequação de seus vídeos para a publicidade. Uma informação mais detalhada dará chance aos produtores de saber se seus vídeos foram identificados como não adequados para todos os anunciantes ou não. E, dessa forma, oferece a chance de solucionar possíveis erros e atrair mais anúncios.

Digaí, amigo, o que achou dessa atualização do Youtube?