As 100 empresas com maior interação nas redes sociais ainda não aderiram à publicação de mais vídeos em suas páginas em relação a imagens e textos. É o que revela o estudo “Mídias Sociais 360°”, realizado pelo Núcleo de Inovação em Mídia Digital (NiMD) da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) em parceria com a Socialbalkers – líder global em soluções para otimização de performance nas redes sociais.

O relatório revela que mais de 70% do conteúdo publicado pelas marcas, no período de abril a junho, é composto por imagens. Já nas páginas referentes à veículos de notícias, mais de 70% são posts com links que direcionam o usuário para o site da empresa. O estudo mostra que o campo que mais faz uso de vídeos é o do entretenimento.

marcas uso videos facebook

Algoritmo do Facebook

Como se sabe, desde janeiro o Facebook implementou um novo algoritmo que favorece publicações em vídeo no feed de notícias. Desta forma, as empresas que ainda não se adaptaram à nova realidade e ainda não passaram a produzir mais vídeos que posts com imagens e textos, tenderão a continuar perder alcance do seu conteúdo.

Apesar dos dados apresentados não serem tão positivos para as 100 empresas brasileiras que mais engajam, é compreensível o fato da produção de vídeos ainda não ser tão frequente como acontece com as imagens. Produzir vídeos demanda muito mais tempo e dinheiro se comparado com a produção de imagens.

Outros resultados da pesquisa

Além do Facebook, a pesquisa analisou também outras mídias. O estudo revelou que o YouTube vem ganhando cada vez mais espaço se comparados os dados dos anos anteriores em que a pesquisa foi realizada. O que revela a importância que os vídeos vêm ganhando com o passar do tempo. Outro crescimento notável é o do uso do Instagram. Em média, as 100 empresas ganharam 808.444 seguidores no primeiro trimestre deste ano.

O estudo “Mídias Sociais 360°” é realizado a cada três meses e analisa o desempenho das 100 principais marcas brasileiras nas redes sociais (Facebook, YouTube, Instagram, Twitter) com gráficos que demonstram o perfil de atuação de cada setor. O estudo do último trimestre e os anteriores podem ser acessados na íntegra clicando aqui.

E aí, amigo, o que achou da pesquisa? Você já implementou o uso de vídeos nas publicações da sua marca?