No E-commerce Recife + 20 2013, muitos temas importantes foram abordados pelos especialistas. Um dos pontos principais foram fatores que você não pode esquecer na gestão de seu e-commerce.

 

Na última Sexta-Feira, 6 de dezembro, o E-Commerce Brasil reuniu 100 dos principais profissionais pernambucanos de e-commerce em um talk show de 4 horas, divididos em 2 rodadas de debates, para tratar de temas como:

 

– Atendimento;

– E-Mail Marketing;

– Multicanal;

– Métricas;

– Usabilidade;

– Nicho;

– SAC;

– Operações;

– e Pós-Vendas.

 

 

Ecommerce recife +20 2013

 

As vagas foram bastante limitadas e muitas pessoas não puderam comparecer e algumas sequer ficaram sabendo do evento. Por isto, trago neste post um resumo dos principais pontos abordados.

 

Nas rodadas de debates estavam presentes Gabriel Fernandes (Comercial Marketplace da Walmart), Rafael Issa (Diretor de Marketing da Dotstore), Marcelo Paiva (CEO da MarkPrime), Fabiano Silva (Sócio Diretor da KPL Soluções), Luís Carvalho (Diretor de Marketplace da Nova PontoCom) e Jorge Quarterola (Gerente de E-Commerce da Atacadão dos  Eletros).

 

E-Commerce Recife + 20 2013 | Digaí

 

Dentre os temas abordados, vários assuntos foram debatidos e muito conhecimento útil foi disseminado pelos participantes. Os pontos que mereceram destaque, na minha visão, são os que abordo a seguir e todos estavam no eixo do que posso chamar de “gestão capacitada” e planejamento:

 

Gestão Capacitada e Planejamento

 

A atenção que os gestores devem ter quanto ao planejamento do seu e-commerce é vital para qualquer negócio eletrônico, já que os principais motivos para o fechamento das lojas virtuais se dão pela falta de conhecimento da importância neste tópico e, principalmente, o conhecimento para executar o planejamento.

 

Questões básicas e muito importantes estão inseridas no planejamento como a avaliação dos prazos para pagamento dos fornecedores versus o fluxo de vendas e recebimento dos pagamentos dos produtos pelos clientes. Este tipo de planejamento é crucial para que o lojista saiba definir suas políticas de frete grátis e de descontos. Sem planejamento adequado, o empresário pode arruinar o seu negócio, por mais que seu conceito seja diferenciado.

 

Para auxiliar no planejamento das lojas virtuais que já estão operando, os resultados dos dados fornecidos pelas ferramentas de web analytics, devem ser realmente acompanhadas e medidas. Vários profissionais de e-commerce no Brasil ainda não acompanham devidamente os dados de seu negócio, que com base em métricas básicas podem ajustar de forma substancial as táticas e estratégias do seu negócio. São realmente coisas muito básicas que todo gestor precisa fazer. Então, vamos olhar de verdade os dados do Analytics?

 

Outra questão tão importante quanto as outras citadas é a do atendimento. O atendimento é um dos pilares do e-commerce e deve estar no planejamento, abordando as pessoas que o negócio irá requerer para que sustente todas as operações, desde o estoque, passando pelo picking, packing, pré-venda, até o pós-venda.

 

Oferecer um pós-venda adequado trará benefícios imensuráveis à marca e já é um fator de diferenciação, principalmente se tratando de um pequeno e-commerce. Colocar no planejamento a alocação de pessoas responsáveis pelo atendimento em todas as fases de compra é algo importante e não um luxo. Nem mesmo um gasto desnecessário, é um investimento com resultados a curto e a longo prazo. Ou até de vitalidade do negócio.

 

O evento é anual e já teve em Recife no ano passado. Mas para o próximo ano, aconselho se programarem para ir a Fortaleza e aproveitar todo o networking e as valiosas informações e conselhos que os grande profissionais do e-commerce brasileiro terão para dar neste evento.